Durante nossa visita ao MWC 2018 (Mobile World Congress), vimos muito do que está por vir no futuro da tecnologia. Sendo assim, é inevitável não falarmos da Internet das Coisas (IoT). E não é difícil entender o porquê. Suas possibilidades são gigantescas e vai transformar nossa relação com a tecnologia e mudar o modo como o mundo interage conosco.

Desde um relógio ou uma torradeira, até carros, máquinas, computadores e smartphones. Atualmente existem mais objetos na internet do que pessoas. São 2,1 bilhões de smartphones no mundo. E este número será ainda maior quando o 5G entrar em operação, a partir do ano que vem.

Em Barcelona, participamos de diversos debates de como a IoT está transformando comunidades ao redor do mundo. A nível macro, o desenvolvimento do segmento pode melhorar a eficiência e a sustentabilidade de uma série de atividades urbanas e rurais. E à medida que as aplicações e os serviços se expandem, são necessárias novas estratégias entre as partes interessadas e outras indústrias verticais.

Então, entramos em um tema muito debatido na MWC 2018: a privacidade. A hiperconectividade é o futuro, e isso significa que todos os dispositivos estarão coletando dados sobre os gostos, comportamentos e atividades dos consumidores, como nunca antes. E como fica a segurança digital diante disso tudo? Transparência é a palavra-chave! Qualquer pessoa que esteja desenvolvendo, entregando ou fazendo parcerias nas soluções IoT, deve ser transparente com o consumidor.

Imagine que enquanto você usa sua rede social preferida, máquinas e robôs também estão em um canal próprio de comunicação pela internet. E essas máquinas estarão cada vez mais presentes em nossas vidas seja em drones, ou em luminárias urbanas, carros autônomos e até medidores de poluição.

O segmento deve continuar em franco crescimento, tornando crucial para as empresas a escolha da plataforma a ser utilizada para suportar novos desafios. Com a IoT, a gama de dispositivos a favor da interação, comunicação e colaboração aumenta consideravelmente. Mas, traz também vulnerabilidades, então é preciso se preparar.

A segurança e a privacidade tornam-se as maiores preocupações para a IoT. Com bilhões de dispositivos conectados entre si, o que pode garantir que suas informações irão permanecer seguras? Alguém poderia hackear a sua torradeira e, assim, ganhar acesso à toda a sua rede?

Portanto, mais do que nunca, falou-se tanto em Segurança Digital. Assunto extremamente debatido em Barcelona e tema para o nosso último post do Blog HERO. Não perca!

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Coloque seu nome aqui