Você deve ter acompanhado as últimas notícias sobre a maior rede social do mundo e o escândalo sobre a coleta e vazamento de dados de usuários. Segundo informações, mais de 50 milhões de pessoas foram utilizadas sem o consentimento delas para propaganda política.

E como isso aconteceu? Através de um aplicativo de teste psicológico na rede social. Aqueles usuários do Facebook que participaram do teste acabaram por entregar não apenas suas informações, mas os dados referentes a todos os amigos do perfil.

Mas não é só o Facebook que consegue ter acesso a isso. Google, Twitter, Apple e Microsoft coletam informações até do seu celular. Todas essas empresas conseguem identificar onde uma pessoa está, usando sensores dos aparelhos, como o GPS, ou combinando uma série de recursos, como conexão via Bluetooth, o endereço IP do dispositivo e até conexões a redes de Wi-Fi ou a torres de celular. Sabem ainda o modelo de smartphone, computador ou TV usados, se os sistemas operacionais já foram atualizados e até a qualidade da rede móvel.

Como elas conseguem isso é muito fácil! Ao criar uma conta em algumas das plataformas, você cede informações corriqueiras sobre si (aceitando os termos de uso), como nome, endereço de e-mail, endereço residencial, número de telefone. Em alguns casos, também o número do cartão de crédito.

Para que essas empresas querem seus dados? Para direcionar publicidade e traçar o seu perfil social. Suas informações pessoais são usadas para elas venderem anúncios ultra-segmentados. Enquanto o debate sobre privacidade e liberdade é muito mais abrangente, deixamos o alerta que, neste mesmo momento, as gigantes da tecnologia sabem exatamente onde você está.

Deixe nos comentários sua opinião sobre o assunto!

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Coloque seu nome aqui