Roubar credenciais de acesso ao Facebook é a mais nova modalidade de golpe aplicado na rede social. Milhares de pessoas já foram vítimas dos cibercriminosos desde maio deste ano.

Desta vez, os hackers estão focando em um dos maiores problemas dos brasileiros: o desemprego. Lives (vídeos ao vivo) são publicadas em perfis de pessoas famosas com promessas de emprego, servindo de iscas para atrair vítimas.

Publicações impulsionadas também foram vistas na rede social, tendo um alcance ainda maior e atingindo um número muito maior de pessoas.

Como funciona?

O usuário se interessa pela promessa de emprego, toca no link e é redirecionado para uma página falsa. Lá, ele precisa informar e-mail e senha do Facebook e ainda colar um “código de segurança” – falso, é claro!

Pronto, o golpe está feito: o hacker não precisa de mais nada para invadir a conta do Facebook da vítima.

Se esse tipo de ataque já parece suficiente para fazer um estrago na vida digital dos usuários do Facebook, o golpe pode ir ainda mais além.

Isso porque depois de entregar sua senha para os criminosos virtuais, a vítima ainda é levada para uma outra página, na qual pode escolher um ano grátis de um dos dois maiores serviços de streaming: Spotify e Netflix.

Para isso, a vítima precisa informar suas informações pessoais, como nome, data de nascimento e número do telefone celular. No fim, obviamente, além de não ganhar o prêmio os dados pessoais são roubados.

8 dicas para não cair em golpes nas redes sociais

1 – Desconfie sempre de links compartilhados nas redes sociais, principalmente aqueles com promessas muito tentadoras.

2 – Para saber se uma promoção, desconto ou vaga de emprego realmente existe, veja no site oficial da empresa em questão.

3 – Tenha um antivírus instalado no seu celular (já conhece o HERO?). Com ele sempre ativado, você descobre antes de acessar um site se ele é ou não malicioso, evitando assim divulgar para cibercriminosos suas informações e dados importantes.

4 – Tenha atenção redobrada com a URL das páginas que você acessa. Endereços muito parecidos com os oficias das empresas podem confundir as vítimas.

5 – Nunca coloque seu login e senha em qualquer site ou aplicativo diferente do oficial. Nenhum site precisa ter suas informações de acesso de outra rede social.

6 – Faça download das redes sociais apenas nas lojas de app oficiais (Google Play e App Store).

7 – Prevenção sempre: use a autenticação de dois fatores para redes sociais e e-mail.

8 – Desconfie de e-mails que peçam login e senha de contas e perfis.

Recentemente, uma onda de golpes de phishing atingiu o YouTube e o Instagram. Você lembra? Falamos tudo sobre o assunto neste link aqui. Relembre!

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Coloque seu nome aqui